Wladimir anuncia medidas para enfrentar crise social em Campos

O prefeito de Campos dos Goytacazes (RJ), Wladimir Garotinho (PSD), afirmou, nesta segunda-feira (22), que trabalha para ampliar a vacinação contra Covid-19 no município. Ele destacou que está empenhado em montar uma “operação de guerra” para vacinar o maior número de pessoas possível, inclusive com postos de imunização funcionando nos finais de semana.
Wladimir anunciou as medidas durante entrevista ao programa Direto da Redação, gerado direto do Estúdio do Portal VIU! e transmitido por um pool de emissoras (104.9 FM – rádio Energia de Rio das Ostras (RJ), e rádio Líder FM, na região Noroeste Fluminense).

Durante entrevista ao jornalista Roberto Barbosa, o prefeito da maior cidade do Norte Fluminense também falou sobre o HGG (Hospital Geral de Guarus), as obras do Restaurante Popular Romilton Bárbara e novas medidas na área social.
Wladimir reconheceu a necessidade de obras para recuperar o HGG. A prefeitura pretendia iniciar as obras, mas teve que retardar o projeto por conta da lotação dos demais hospitais com pacientes de Covid-19.

“O HGG, infelizmente, nas condições que se encontra, se tornou um abatedouro de gente. As obras são necessárias e vamos fazer”, disse ao se referir as condições estruturais do prédio da unidade de Saúde.

Sopão e café social

Wladimir também afirmou que as obras do Restaurante Popular estarão concluídas neste mês de março, mas a reabertura será adiada por conta da Covid-19, porque poderia provocar aglomerações. “O Restaurante, além da comida a R$ 1, também vai servir um sopão no final da tarde”, disse. Ele também anunciou o lançamento do Café Social, que será servido a R$ 0,50 para a população em estágio de vulnerabilidade social. “O lanche será servido todas manhã na Rodoviária Roberto Silveira Roberto Silveira”, afirmou.

O prefeito de Campos afirmou que os programas sociais serão necessários para mitigar os efeitos deletérios provocados pela pandemia. “A crise social no país é grave e tende a se agravar. Precisamos adotar políticas para mitigar esses efeitos. O Restaurante Popular seria inaugurado no dia 28 de março, mas tão logo a gente passe esta fase de pandemia, ele será entregue ao povo de Campos”, disse.

Remessa de vacinas

Na manhã desta segunda-feira (22), o município recebeu uma remessa de 21 mil doses de vacina contra Covid-19. Os imunizantes foram entregues pelo secretário de Estado de Saúde, Carlos Alberto Chaves, no Aeroporto Bartolomeu Lisandro. Além da vacina, Campos recebeu medicamentos e bloqueadores neuromusculares que irão auxiliar no tratamento de pacientes infectados com Covid-19.

Na entrevista ao jornalista Roberto Barbosa, Wladimir enfatizou que o município está se preparando para a partir de terça-feira (22) montar uma operação de guerra para vacinar o maior número de pessoas possível.

Medidas restritivas

Campos e demais municípios do interior estão sob vigência de medidas restritivas em função da lotação de UTIs com pacientes de covid-19 e o avanço da pandemia. Para enfrentar resistência no cumprimento dessas medidas, os prefeitos da região estiveram reunidos com representantes do Ministério Público Estadual nesta segunda-feira (22).

“Todas as cidades do Norte Fluminense dependem da rede hospitalar de Campos. E assim como já aconteceu no Noroeste, que dependem de Bom Jesus e Itaperuna, onde os prefeitos se reuniram com Ministério Público e a promotoria recomendou a adoção de lockdown em toda região. Os prefeitos do Norte Fluminense estão debatendo estratégias com representantes do MP,” disse o prefeito.

Sobre a ocupação dos leitos de UTI com pacientes de Covid-19, Wladimir lembrou que as unidades de Campos estão com 100% de ocupação e que 8 pacientes se encontram na fila de espera por vaga. “Foi por conta da lotação desses leitos que nós tivemos que dar uma freada no remanejamento de pacientes do Hospital Geral de Guarus. Infelizmente, o planejamento para o início das obras ficou prejudicado devido ao avanço do Covid-19, mas quando tudo isso passar vamos tirar os pacientes de lá e fazer uma grande reforma no hospital”, destacou.

Antecipação de feriados

No último sábado (20), o governador em exercício, Claudio Castro (PSC), anunciou antecipação dos feriados do mês de abril como estratégia para evitar circulação de pessoas. Wladimir explicou que ainda não está devidamente informado. Ele teme que o feriadão estimule a frequência em praias e festas domiciliares, o que poderia agravar a situação da Covid-19, porque as pessoas ficariam em casa 10 dias.
“Nesta terça-feira (23), os prefeitos da região serão recebidos pelo presidente da Alerj, André Ceciliano”, disse.

Fonte: Portal Viu

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email