Vacinas de Oxford serão distribuídas aos municípios do RJ a partir desta segunda-feira

Médica pneumologista Margareth Dalcomo recebeu a dose na Fiocruz

O Governo do Estado do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), recebeu do Ministério da Saúde (MS) 185 mil doses da vacina Oxford/AstraZeneca contra Covid-19, que vieram da Índia. O imunizante foi encaminhado pelo MS para a Coordenação Geral de Armazenagem (CGA) da SES, em Niterói, de onde será distribuído para os 92 municípios do estado, a partir desta segunda-feira (25). A expectativa é em relação a quantidade de doses que cada cidade terá direito, o que ainda não foi anunciado pelo Estado.

A Fiocruz iniciou, com um ato simbólico no sábado (23), a vacinação com o imunizante de Oxford no Brasil. O infectologista do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas da Fiocruz (INI/Fiocruz), Estevão Portela, foi o primeiro a receber a vacina. Além dele, a médica pneumologista do Centro de Referência Professor Helio Fraga, também da Fiocruz, Margareth Dalcolmo também foi imunizada. Ambos têm atuado na linha de frente da assistência a pacientes de Covid-19 desde o início da pandemia.

O Rio de Janeiro segue as recomendações do Programa Nacional de Imunizações (PNI). As vacinas serão destinadas ao público prioritário, conforme preconizado pelo Ministério da Saúde. A SES aguarda as informações do MS, que devem ser publicadas neste domingo (24) com as definições.

A secretaria já está com toda a logística aérea e terrestre preparada para que as vacinas sejam entregues aos municípios a partir da manhã desta segunda-feira (25). Uma grande operação foi montada para que todas as cidades possam dar início a essa nova fase da vacinação assim que receberem as doses e as recomendações técnicas da SES, oriundas do MS.

A Subsecretaria de Vigilância em Saúde, com base em critérios técnicos, informa que todas as doses enviadas pelo Ministério da Saúde para o estado do Rio serão distribuídas aos municípios em única remessa para aplicação imediata, de acordo com as prioridades do PNI. A medida foi tomada tendo em vista que a aplicação da segunda dose pode ser realizada em 90 dias após a primeira.

Na última terça-feira (19), uma megaoperação logística foi montada pelo Governo do Rio para a distribuição da vacina CoronaVac. Em menos de 12 horas todas as secretarias municipais de Saúde receberam, por vias área ou terrestre, as primeiras doses para imunizar 244.160 pessoas que integram o grupo prioritário de risco.

As vacinas para a segunda dose, incluindo a reserva técnica, estão sob gerência da Secretaria de Estado de Saúde, na Coordenadoria Geral de Armazenagem (CGA), para garantir que o esquema vacinal aconteça conforme o determinado pelo fabricante, 21 dias após aplicação da primeira dose.

O município de Quissamã, por exemplo, recebeu 360 doses, das 720 previstas, e iniciou a vacinação de profissionais da área de saúde que atuam na linha de frente no combate à doença.

Fonte: Governo do RJ/Redação Coneqtados

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email