SFI participa de estudo internacional de medicamento para pacientes com Covid-19

Termo de cooperação foi assinado no gabinete da prefeita Francimara Barbosa Lemos

São Francisco de Itabapoana tornou-se o segundo município do Estado do Rio de Janeiro a formalizar a participação em estudo internacional de medicamento para tratamento de pacientes com Covid-19. O termo de cooperação foi assinado na sede da prefeitura, na terça-feira (4) durante reunião com a presença da prefeita Francimara Barbosa Lemos; da presidente do Instituto Galzu, Paula Gebe Abreu Cabral; do secretário municipal de Saúde, Sebastião Campista; e da subsecretária Thayna Rissa, além da médica Shaiana Barcellos, do Hospital Municipal Manoel Carola.

A pesquisa, patrocinada por uma indústria farmacêutica chinesa e representada pelo Instituto Galzu, está sendo desenvolvida nas instalações da Santa Casa de Misericórdia de Campos dos Goytacazes e tem como objeto o estudo do medicamento Azvudine em pacientes infectados por Covid-19.

Por meio do acordo, os pacientes de São Francisco poderão ser incluídos no tratamento com Azvudine, desde que estejam enquadrados nos critérios clínicos previstos na pesquisa e manifestem consentimento expresso. A presidente do Instituto Galzu esclarece que os trabalhos de pesquisa começaram em novembro de 2020, sendo aprovados em abril deste ano pelos órgãos regulatórios do Ministério da Saúde: Conselho de Ética e Pesquisa (CEP), Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica e Prevenção em Saúde (Covep) e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“No último relatório, o Azvudine conseguiu prevenir o agravamento da doença em todos os pacientes que tiveram alta e não houve evento adverso grave”, informou Paula Cabral.

A prefeita Francimara manifestou sua satisfação com a escolha do município para integrar o importante trabalho de pesquisa e atribui o fato à transformação realizada na estrutura da Saúde Pública nos últimos anos.

“Não é exagero dizer que a assinatura desse termo de cooperação representa um momento histórico para a população de SFI. Desde que assumimos a prefeitura estabelecemos como meta principal estruturarmos a nossa rede pública de saúde para que o povo da nossa terra encontrasse atendimento no município, diminuindo a necessidade de deslocamento para outras cidades em busca de assistência”, ressaltou Francimara, acrescentando que “nesse sentido, é gratificante identificar que a possibilidade da nossa população vivenciar este momento importante só foi possível em razão da existência de condições estruturais e profissionais para auxiliar na identificação dos casos que se encaixam nos requisitos estabelecidos na pesquisa. A participação de SFI no trabalho será disciplinada pelas regras previstas no termo de cooperação e terá o acompanhamento da direção clínica do Hospital Municipal Manoel Carola”.

Fonte: Ascom/SFI

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email