Quissamã chega a 19% da população vacinada contra a Covid-19

Agentes de segurança pública foram vacinados durante a semana - Foto: Phillipe Moacyr/Secom

A Prefeitura de Quissamã tem alcançado bons resultados na campanha de vacinação contra a Covid-19. Até o momento, 4.817 pessoas foram imunizadas com a primeira dose, representando 19,17% da população – média acima da nacional e estadual. Respeitando os grupos prioritários, o município vacinou 99% dos profissionais da Saúde, 98% dos idosos e 73% dos quilombolas. Nesta semana, a equipe da Secretaria municipal de Saúde atendeu os agentes da Segurança Pública — Guarda Municipal e Polícias Militar e Civil.

Para a próxima semana, a Prefeitura aguarda a chegada de mais doses para anunciar os novos grupos prioritários que serão imunizados. O estoque de 2ª dose também está baixo, necessitando de novos lotes que são entregues pelo Governo do Estado do Rio e Ministério da Saúde, dentro do Plano Nacional de Imunização. Quissamã, juntamente com outros municípios do país, busca alternativas para comprar mais vacinas.

“Vale sempre ressaltar que a aquisição das doses é feita exclusivamente pelo Governo Federal, repassando para os Estados, que fazem a distribuição para os Municípios proporcionalmente. Nós municípios já nos reunimos em consórcio para comprar a vacina, mas não é uma burocracia muito fácil. Desde o ano passado, Quissamã busca alternativas para comprar mais doses para vacinar toda a nossa população”, disse a prefeita Fátima Pacheco.

O município, até o momento, vacinou 2.304 com a 2ª dose, seguindo planejamento estabelecido pela Secretaria de Saúde. Os pacientes devem comparecer na data marcada no cartão de vacinação para receber o reforço. Porém, como não recebe doses desde o último domingo, Quissamã está com o estoque baixo de vacinas, o que pode atrapalhar até mesmo a aplicação da 2ª dose.

“No domingo, recebemos um lote muito baixo, o que não garante o número de doses que o município precisa para garantir a 2ª dose para todos. Seguimos aplicando a vacina, mas é uma situação preocupante, pois o nosso planejamento está sendo seguido corretamente. Os números apresentados mostram isso”, conta Natália Villaça, enfermeira do setor de imunização do município.

Fonte: Secom/PMQ

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email