Municípios do RJ recebem doses da vacina Oxford/AstraZeneca

O Governo do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), iniciou nesta segunda-feira (25) a distribuição das 185 mil doses da vacina Oxford/AstraZeneca disponibilizadas pelo Ministério da Saúde. O imunizante saiu da Coordenação Geral de Armazenagem (CGA) da SES, em Niterói, para os 92 municípios fluminenses. Na região Norte, por exemplo, Campos dos Goytacazes recebeu 4.640 doses; Macaé, 1.800; São João da Barra, 400; e Quissamã, 270.

Uma grande operação logística aérea e terrestre foi montada para que todas as cidades recebam as novas doses com segurança e qualidade garantidas. A ação vai distribuir 176.220 vacinas. Cerca de 4,8% das 185 mil doses destinadas ao Estado ficarão sob a guarda da Secretaria de Estado de Saúde, como reserva estratégica, guardadas na Coordenadoria Geral de Armazenagem (CGA).

Em Quissamã, a Prefeitura tem realizado um trabalho minucioso para este início de campanha de vacinação contra a Covid-19. Nesta primeira fase, estão sendo imunizados os que estão na linha de frente do combate à doença, profissionais que se dedicam a cuidar dos pacientes no dia a dia das emergências dos hospitais e outras unidades de saúde. Por isso, além de médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, a Prefeitura também tem imunizado outros trabalhadores que atuam diretamente neste setor. Na lista estão auxiliares de serviços gerais que trabalham na higienização das unidades de saúde e agentes da segurança que tiram serviço sempre nessas unidades.

Todas as medidas adotadas seguem o Plano Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde e as orientações do Governo do Estado do Rio de Janeiro, com objetivo de garantir a saúde dos profissionais e de toda a população.

O Estado do Rio de Janeiro segue as recomendações do Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde. A Subsecretaria de Vigilância em Saúde da SES recebeu um informe técnico no domingo (24) e encaminhou as recomendações para aplicação da vacina aos municípios, por meio de uma nota informativa. Segundo ela, os grupos prioritários permanecem os mesmos e incluem:

– Pessoas com 60 anos ou mais abrigadas em instituições;

– Pessoas maiores de 18 anos com deficiência abrigadas em instituições;

– Povos indígenas em terras indígenas;

– Trabalhadores de Saúde:

– Profissionais de saúde envolvidos na vacinação dos grupos elencados;

– Trabalhadores das Instituições de Longa Permanência de Idosos e de Residências Inclusivas (Serviço de Acolhimento Institucional em Residência Inclusiva para jovens e adultos com deficiência);

– Trabalhadores dos serviços de saúde envolvidos diretamente no atendimento de casos suspeitos e confirmados de Covid-19.

 

Fonte: Governo do RJ e Secom/PMQ

 

 

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email