Governo do Estado do Rio inicia distribuição de seringas para a vacinação contra Covid-19

O Governo do Estado do Rio, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), iniciou, no último sábado (16), a distribuição de 5,5 milhões de seringas para a campanha de vacinação contra Covid-19. O material será enviado aos 92 municípios do Estado. Ao todo, foram disponibilizadas 3.346.800 de seringas descartáveis de 3ml com agulha para 30 cidades. No Norte Fluminense, por exemplo, Campos dos Goytacazes recebeu 160 mil seringas, enquanto 7,6 mil foram enviadas para Quissamã.

Mais 2,5 milhões de kits já foram comprados e estão na Coordenação Geral de Armazenagem da SES e outros 8 milhões de seringas e agulhas irão chegar até a primeira semana de fevereiro, garantindo as duas etapas da vacinação no estado do Rio. Uma mega-operação foi montada para realizar a distribuição do material em apenas quatro dias para todos os municípios do Estado. No sábado, a logística para separar e transportar as seringas envolveu mais de 100 veículos da Secretaria de Estado de Saúde e da Polícia Militar.

O governador em exercício Cláudio Castro e o secretário de Estado de Saúde, Carlos Alberto Chaves, acompanharam o carregamento dos caminhões e a saída dos veículos na Coordenação Geral de Armazenagem, em Niterói. “O Estado do Rio de Janeiro está preparado para a vacinação. A logística está pronta e também estamos cuidando da segurança. Começamos a distribuição das agulhas e seringas para todos os 92 municípios do estado. Assim que as vacinas chegarem, vamos dividir proporcionalmente em todo o estado – disse Cláudio Castro.

O secretário de Estado de Saúde falou sobre a importância da organização de distribuição dos insumos. “Esse plano de distribuição está sendo operacionalizado desde o momento em que recebemos as seringas. Estamos fazendo as primeiras entregas. Todos os caminhões estão cadastrados, com destino e identificação de quem vai recebê-los. Esse é um trabalho muito sério que estamos acompanhando de perto” destacou Chaves.

No dia 13 de janeiro, a Subsecretaria de Vigilância em Saúde encaminhou aos secretários municipais de Saúde um ofício recomendando que as seringas sejam de uso exclusivo da campanha de vacinação contra Covid-19. O material corresponde ao mesmo número de doses que serão necessárias para imunizar a população que se encaixa nas quatro fases iniciais da vacinação.

A SES vai seguir o Plano Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde (MS), que prevê a distribuição de vacinas contra Covid-19 para todos os estados do país. O PNI acontecerá inicialmente em quatro fases, obedecendo a critérios logísticos de recebimento e distribuição das doses.

A primeira fase prioriza os trabalhadores da saúde, a população idosa a partir de 75 anos de idade, pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência (asilos e instituições psiquiátricas) e população indígena.

A segunda fase inclui pessoas de 60 a 74 anos. A terceira prevê a vacinação de pessoas com comorbidades e, por isso, maior risco de agravamento da doença (como portadores de doenças renais crônicas e cardiovasculares). A quarta fase abrangerá professores, forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional e população privada de liberdade.

Fonte: Secom/Governo do RJ

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email