DP de Quissamã ganha sala para mulheres vítimas de violência

Sala para atendimento às mulheres foi inaugurada nesta quarta-feira - Foto: Secom

Um ambiente humanizado para acolher com respeito e dignidade às mulheres vítimas de qualquer tipo de violência. A partir desta quarta-feira (17), a Sala Girassol tem esse objetivo na 130ª Delegacia de Polícia, fortalecendo a rede de proteção à mulher em Quissamã. O equipamento é fruto de uma parceria entre a Prefeitura e a Polícia Civil, contando com profissionais qualificados para oferecer o atendimento em um momento de fragilidade das vítimas. O planejamento será de responsabilidade do Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam), vinculado à Secretaria Municipal de Assistência Social.

A Sala Girassol foi inaugurada nesta quarta pela prefeita Fátima Pacheco e pelo delegado Raul Morgado. O espaço, que garante o sigilo às vítimas, está descrito na Lei Maria da Penha como uma forma de humanizar o atendimento. De acordo com pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apenas 8,3% dos municípios do Brasil têm delegacias especializadas de atendimento à mulher, o que torna a implantação da sala ainda mais importante para o município. Também participaram da entrega os vereadores Fábio Castro, Ailson Barreto e Janderson Barreto.

“A Sala Girassol é mais uma conquista para a nossa rede de proteção à mulher. Será um espaço acolhedor para receber as vítimas na delegacia. Desde 2017, implementamos várias ações para o combate à violência doméstica, entre elas a inauguração do Ceam, da Patrulha Maria da Penha e, mais recentemente, do Neah. Quero ressaltar a importância da parceria com a Polícia Civil, que nos atendeu nesse pedido especial para o bem da população do nosso município”, disse a prefeita Fátima Pacheco.

A rede de proteção à mulher em Quissamã tem sido fortalecida nos últimos anos. Em 2019, o governo municipal inaugurou o Ceam, que em pouco tempo se tornou uma referência regional, oferecendo atendimento psicossocial, acompanhamento jurídico, aconselhamento em momentos de crise e capacitação profissional. Em quase dois anos, foram mais de 300 atendimentos e, atualmente, são 160 mulheres acompanhadas. O Ceam, que funciona na Rua Visconde de Ururaí, 595, Centro, conta ainda com a Patrulha Maria da Penha, com dois veículos que fazem o atendimento às vítimas de violência.

“É uma satisfação muito grande participar da entrega desse espaço tão importante para o município. A sala vai receber as vítimas de violência doméstica com um atendimento humanizado, em um momento de fragilidade”, conta o delegado titular da 130ª DP, Raul Morgado.

Fonte: Secom/PMQ

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email