Com 8% de intenções de voto para o Senado, Clarissa diz: “Vou avaliar com carinho”

Clarissa ainda está definindo seu partido para as eleições de 2022

A deputada federal Clarissa Garotinho (PROS/RJ) se pronunciou, na tarde desta sexta-feira (29), sobre os dados de uma recente pesquisa que lhe dá 8% das intenções de voto na corrida para a vaga ao Senado em 2022, em situação de empate técnico pelo segundo lugar. Natural de Campos dos Goytacazes, Clarissa disse que foi “surpreendida com o resultado” da pesquisa O Globo/Quaest, que colocou o nome dela na disputa, e que vai “avaliar a possibilidade com muito carinho”:

“Recentemente, o presidente do partido União Brasil no Rio de Janeiro (o prefeito Waguinho, de Belford Roxo) sugeriu o meu nome para a disputa ao Senado Federal. Ainda não decidi meu futuro político, mas vou avaliar a possibilidade com muito carinho. Desde já, deixo o meu agradecimento e apoio a todos aqueles que confiam no nosso trabalho”, disse Clarissa em suas redes sociais.

Clarissa foi bem avaliada em dois cenários – e, em ambos, obteve 8% das intenções. No primeiro, sem o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB), ela fica em situação de empate técnico, no limite da margem de erro, com o deputado federal do PSB Alessandro Molon (12%) e o ex-senador do Republicanos Marcelo Crivella (12%). Romário (PL) aparece na frente, com 19%. No segundo cenário, com Mourão, Romário vai a 20%; Crivella e Clarissa mantém 12% e 8%, respectivamente; mas Molon cai para 10%. Nessa simulação, o vice-presidente fica com 12%

Um detalhe importante é que Clarissa Garotinho ainda está definindo seu partido para as eleições de 2022. Ela e seu pai, o ex-governador Anthony Garotinho (sem partido atualmente), já foram convidados para ingressar no União Brasil, sigla formada recentemente com a fusão do PSL e do DEM. Mas, para que isso aconteça, ela precisa se desligar do PROS. A assessores próximos, Clarissa tem dito que a ida para o União Brasil é inevitável. Em 2022, só haverá uma vaga aberta para o Senado no Rio.

Pesquisa

A Quaest é um instituto de consultoria e pesquisas quantitativas e qualitativas, e um dos parceiros do Sonar, blog do GLOBO voltado para análise de discursos e conteúdos políticos nas redes sociais. A pesquisa, feita para o GLOBO, entrevistou 1.804 pessoas no Estado do Rio de forma presencial, entre os dias 22 e 26 de outubro. A margem de erro é de 2,1 pontos percentuais, e o índice de confiança é de 95%.

Veja os cenários:

Cenário 1 (sem Mourão)

-Romário (PL): 19%

-Crivella (Republicanos); 12%

-Alessandro Molon (PSB): 12%

-Clarissa Garotinho (PROS): 8%

-Washington Reis (MDB): 6%

-Otoni de Paula (PSC): 5%

-André Ceciliano (PT): 2%

-Indecisos : 5%

-Brancos ou nulos: 29%

-Não iria votar/ Abstenção: 1%

Cenário 2 (com Mourão)

-Romário (PL): 20%

-General Mourão (PRTB): 12%

-Crivella (Republicanos): 12%

-Alessandro Molon (PSB): 10%

-Clarissa Garotinho (PROS): 8%

-Washington Reis (MDB): 5%

-Otoni de Paula (PSC): 4%

-Andre Ceciliano (PT): 2%

-Indecisos : 4%

-Brancos e nulos: 21%

-Não iria votar/ abstenção: 2%

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email