Chapecoense marca nos acréscimos e conquista a Série B do Brasileirão

A Associação Chapecoense de Futebol honrou a sua trajetória de absoluta superação e, diante do Confiança (SE), conseguiu uma vitória por 3 a 1, na noite de sexta-feira (29), suficiente para conquistar o título do Campeonato Brasileiro da Série B. Isso porque, no outro jogo da disputa, o América-MG venceu por 2 a 1 o Avaí e perdeu a taça no saldo de gols. Os outros classificados para a Série A são Juventude (RS) e Cuiabá (MT).

A primeira chegada ofensiva do time de Santa Catarina, que jogou em casa, na Arena Condá, já rendeu o grito de gol por parte dos anfitriões em boa trama com Denner acessando a linha de fundo e cruzando rasteiro na direção de Anselmo Ramon. O artilheiro da equipe na competição girou batendo de maneira que o goleiro Rafael Santos pulou na bola, mas não alcançou.

O marcador poderia ter ficado ainda mais dilatado na bola cruzada com precisão por Mike do lado direito, onde Denner ficou em plenas condições de finalizar contra a meta sergipana. Contudo, o responsável pela assistência do primeiro tento acertou o travessão.

Logo depois do América-MG não apenas abrir o marcador como também ampliar sua vantagem diante do Avaí, o ritmo do desempenho da Chape sofreu uma queda significativa em espaço onde o Dragão cresceu de desempenho e chegou a ameaçar o gol de João Ricardo ainda na etapa inicial.

Assim, logo no começo do tempo complementar, Reis infiltrou-se na grande área da Chapecoense, aproveitou o cruzamento de Altemar vindo pelo lado esquerdo e testou com força, sem chance de defesa para João Ricardo.

Já na reta final do confronto, o compromisso que parecia encaminhado para o término melancólico se tornou uma virada com o contorno de superação que marca a história da Chapecoense. Depois de bola cruzada, Perotti entrou de carrinho para marcar o tento da virada catarinense onde apenas um tento daria o título para a equipe de Umberto Louzer diante do marcador de 2 a 1 do América-MG.

Nos acréscimos, a penalidade sofrida por Bruno Silva colocou a responsabilidade nos pés de quem sempre marcou na temporada, Anselmo Ramon. O resultado? Uma cavadinha que desconcertou Rafael Santos e colocou a primeira estrela nacional no escudo do clube.

Fonte: Terra

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email