Campos ganha Centro para tratar pacientes com sequelas da Covid-19

Prefeito Wladimir Garotinho destacou avanços na área de Saúde em sua gestão - Foto: César Ferreira

O prefeito Wladimir Garotinho entregou, na manhã desta quarta-feira (13), o Centro de Referência da Dengue e Pós-Covid Dr. Jayme Tinoco Netto. A unidade recebeu este nome em homenagem ao médico cirurgião, que foi a óbito em decorrência da Covid-19. O Centro irá funcionar no espaço que abrigou o Centro de Referência de Doenças Imuno-infecciosas (CRDI), anexo ao Hospital Plantadores de Cana (HPC). A família de Jayme Tinoco estava representada pela viúva, a médica infectologista Elizabeth Tudesco, e a filha, a médica Daniela Tudesco, que foram homenageadas durante a cerimônia.

“Em apenas um ano e alguns meses, a virada de chave na Saúde é visível, é perceptível e sentida pelas pessoas. As mudanças já são visíveis e hoje é um marco muito importante, porque a Covid longa, como eles chamam aqui, que é o pós-Covid, vai atingir 50% das pessoas que tiveram a doença. E essas pessoas vão ser tratadas em um ambiente digno, com equipe preparada, qualificada, com tudo que tem de melhor”, ressaltou o prefeito, informando que a unidade tem capacidade para atender até 200 pessoas por dia, seja por dengue, chikungunya, zika vírus ou pós-Covid.

Wladimir fez questão de lembrar de Jayme Tinoco como um grande homem e que marcou gerações. “Essa homenagem aqui é simbólica, mas tenha certeza que é para marcar geração. Todos que passarem por aqui e lerem essa placa terão a curiosidade em saber quem foi Dr. Jayme, porque o nome dele está eternizado na placa. E nós homens, tanto públicos quantos os que marcam a sua geração, é importante ter nosso nome lembrado, nosso legado lembrado porque passamos por muitas lutas e muitas provações todos os dias”.

O secretário de Saúde, Paulo Hirano, falou da importância em ter um centro de assistência e acolhimento às pessoas que ficaram com sequelas pós-Covid. Disse, ainda, que priorizar a saúde é o principal objetivo do governo Wladimir Garotinho.

“Esses dois eixos são muito importantes para que a gente possa dar primeiro sequência à assistência do Covid. Essa sequência tem manifestações importantes, como neurológicas, ortomoleculares, respiratórias, sequelas de olfato e degustação. Dessa forma, vamos ter um protocolo de atendimento para esses pacientes, para que a gente possa proporcionar uma recuperação mais adequada e mais rápida desses quadros. O prefeito determinou que Saúde é prioridade e assim tem sido nesses quase um ano e meio de gestão”, comentou o secretário.

O CRDI foi fechado em 2020 pela gestão passada. O imóvel passou por ampla reforma para também voltar a oferecer à população um serviço especializado no tratamento da dengue, zika e chikungunya. O coordenador da unidade, o médico Luiz José de Souza, lembrou o quanto o Centro foi importante para a população, ao longo de 20 anos.

“Esse Centro tem um trabalho forte com a comunidade. Foi daqui que saíram muitos trabalhos científicos, como o manejo da dengue. Então é um trabalho muito importante e não poderia ficar fechado”, disse Luiz José, pontuando que a reabertura do espaço proporcionará diagnóstico preciso e precoce, e que as notificações ajudam no trabalho do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), que tem o índice de infestação alto, mas devido à ausência de notificação, não tem controle sobre o número de casos da doença.

O presidente do HPC, Márcio Rocha, falou que esse é um momento importante para a cidade e para a população.  “Em nome do hospital, a gente agradece a todos os envolvidos, inclusive a família do Dr. Jayme, pelo trabalho de 40 anos ao longo desses 58 anos de existência do hospital”.

RECONHECIMENTO DE UM LEGADO

O subsecretário de Atenção Básica, Vigilância e Promoção da Saúde (Subpav), Charbell Kury, fez uma breve homenagem à família de Jayme Tinoco Netto. “Drª Beth é história viva dessa cidade e ela não poderia fazer nada disso se não fosse o amor, o carinho e a presença do Dr. Jayme ao lado dela. São 17 anos na vigilância e Drª Beth construiu todas as suas bases. Só que ela não fez isso sozinha, ela fez com o marido e a filha. Então hoje aqui, eu queria falar da postura de um homem que alinhou o tempo psíquico ao cronológico, respeitou a todos, amou seus pacientes, inclusive os mais pobres. Foi professor, gestor, marido e pai. Eu só queria dizer obrigado a Drª Beth, a Daniela e ao Dr. Jayme por tudo que fizeram pela nossa cidade”.

A médica Elizabeth Tudesco agradeceu ao prefeito Wladimir Garotinho e ao vice-prefeito Frederico Paes, pela homenagem ao marido. Na oportunidade, Beth, acompanhada por sua filha, a também médica Daniela Tudesco, lembrou do marido com carinho e o quanto era especial. “Jayme era uma pessoa muito especial. Foram 50 anos juntos e eu só queria agradecer ao presidente do hospital, aos diretores pelo apoio que sempre deram ao meu marido. Muito obrigada e que Deus abençoe a todos”.

Também compareceram à inauguração o subsecretário de Saúde, Marcos Gonçalves, o diretor de Atenção Básica, Rodrigo Carneiro, o diretor do Centro de Controle de Zoonozes (CCZ), Carlos Morales, além dos vereadores Marcione da Farmácia, que é o presidente da Comissão da Saúde na Câmara, e Juninho Virgílio, e demais autoridades.

Fonte: SubCom/PMCG

 

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email