Alunos de Machadinha recebem livros com poesias escritas em projeto

Projeto Navegando na Poesia, da Associação Raízes, tem parceria da Petrobras e Prefeitura - Foto: Secom/Phillipe Moacyr

A importância do hábito da leitura e da escrita para o desenvolvimento educacional. Ainda em um período de pandemia da Covid-19, 20 alunos da Escola Municipal Felizarda Maria da Conceição, em Machadinha, Quissamã, receberam, nesta terça-feira (9), os livros com as poesias que escreveram durante as oficinas realizadas pelo Projeto Navegando na Poesia, da Associação Raízes, em parceria com a Prefeitura e Petrobrás. No município, a iniciativa também é realizada na Escola Municipal Délfica de Carvalho Wagner, em Barra do Furado.

Moradores de uma comunidade quilombola, os poetas e poetisas infantis tiveram a sensação de ver os seus textos publicados em um livro. Por causa da pandemia, o evento de lançamento não pôde ser realizado. Nesta terça, os estudantes do 3°, 4° e 5° ano estiveram na escola para receber os exemplares ao lado dos seus pais e responsáveis. A entrega seguiu todas as medidas de saúde necessárias para o momento.

“São meninos e meninas que estão tendo a oportunidade de ver as suas poesias publicadas em um livro após oficinas para estimular a leitura e a escrita. Um trabalho educacional extraordinário, que marca um momento inesquecível para essas crianças e seus familiares. Com muito trabalho, investimento e parcerias, a Educação de Quissamã continua evoluindo cada vez mais para garantir um ensino de qualidade para todos os alunos”, disse a prefeita Fátima Pacheco, que estava acompanhada da secretária de Educação, Helena Lima, e do diretor administrativo da escola de Machadinha, Allan Alves.

Tímida para falar da sua poesia, a estudante Nataly Ribeiro, de 11 anos, estava contando as horas para voltar à escola. Mesmo com a visita sendo rápida, ela matou a saudade do ambiente escolar. “Gostei muito do projeto, pois mostrou a importância de ler e escrever”, conta a menina, que estava acompanhada da mãe, Fernanda Nascimento Ribeiro.

O livro traz diversos temas do dia a dia das crianças. O estudante Henri Sousa, de 11 anos, escolheu falar da tristeza e de um mar de felicidade. “O projeto foi maravilhoso para o desenvolvimento da criatividade do meu filho. Hoje, estou muito feliz e orgulhosa ao ver o resultado das oficinas”, disse Tamela Sousa, mãe de Henri.

Projeto estimula a leitura e a escrita

O Projeto Navegando na Poesia, da Associação Raízes, é realizado atualmente em 40 escolas públicas de seis municípios. Rachel Carvalho, coordenadora da iniciativa, elogiou o desempenho dos alunos da Escola Municipal Felizarda Maria da Conceição e também a parceria com a Prefeitura de Quissamã.

“Neste projeto também desenvolvemos a parte pedagógica e contato com uma excelente participação dos profissionais da Educação de Quissamã. A adesão dos alunos e da comunidade foi muito frutífera, conseguindo desenvolver poesias incríveis e a fazer a disseminação da escrita e leitura”, contou Rachel.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email